Universidades ganham fundos de 100,000 Strong in the Americas para estudo no exterior com o apoio do ExxonMobil

Para publicação imediata
Washington, DC
Tuesday, December 15, 2015

WASHINGTON, DC: 15 de dezembro de 2015. A Casa Branca, o Departamento de Estado dos EUA, a Partners of the Americas e a NAFSA: Association of International Educators (Associação Internacional de Educadores) anunciaram os nove novos vencedores dos subsídios 100,000 Strong in the Americas Innovation Fund para o intercâmbio estudantil patrocinado pelo ExxonMobil. O Vice-presidente Joe Biden assistiu o evento.

"Temos que investir no nosso maior recurso natural disponível - o nosso povo... este investimento em nossas mentes jovens é extremamente importante," o Vice-Presidente Joe Biden afirmou no evento. "Este investimento é feito com a exposição... exposição à cultura, linguagem e política de outros países. Só assim nós vamos construir laços mais fortes que vão consolidar o crescimento econômico e a estabilidade deste hemisfério".

O objetivo da iniciativa 100,000 Strong in the Americas do presidente Obama é aumentar a quantidade de alunos norte-americanos estudando no hemisfério ocidental para 100 mil e, por outro lado, aumentar a quantidade de alunos do hemisfério ocidental estudando nos EUA para 100 mil até 2020. A iniciativa visa alavancar a competitividade no hemisfério, aumentando a prosperidade e preparando uma força de trabalho globalmente consciente.

Esta é a segunda ronda de competições promovendo o ensino no exterior generosamente apoiada pelo ExxonMobil. O objetivo da competição é promover o intercâmbio bidirecional estudantil em Engenharia, Física, Geologia e Geofísica entre os EUA, a Argentina, o Brasil, a Colômbia, a Guiana e o México. Estudantes cursando o nível superior pesquisarão soluções inovadoras nas áreas de energia, engenharia e estudos medioambientais. Os vencedores dos subsídios da iniciativa 100,000 Strong in the Americas Innovation Fund submeteram propostas inovadoras que criarão novas ou fortalecerão existentes parcerias entre universidades dedicadas ao ensino no exterior.

“O relatório Open Doors Report on International Education and Exchange (2015) revelou que o intercâmbio de estudantes nas Américas têm crescido consideravelmente mas os intercâmbios na area de ciências e tecnologías devem ser mais numerosos e fortes,” disse Streve Vetter, Presidente e CEO de Partners of the Americas. Empregadores incluindo a empresa patrocinadora desta ronda, ExxonMobil, dizem  que precisam de mais trabalhadores bilingues capacitados a emprender globalmente no escritório e no trabalho de campo. A 100,000 Strong in the Americas Innovation Fund trabalha duro e de maneira eficiente para conseguir isso”.

Os prêmios do Innovation Fundpromovem parcerias institucionais e transnacionais ao invés de conceder diretamente bolsas de estudo individuais. Os prêmios anunciados são de $25.000 cada e aumentarão o compromisso das universidades selecionadas de elevar a mobilidade estudantil, abordarão questões de barreiras institucionais que impedem que os alunos façam intercâmbio e promoverão a sustenabilidade. Estima-se que mais de 132 alunos farão intercâmbio como resultado desses nove subsídios.

Os subsídios foram concedidos a:

Universidade do Estado de Califórnia, Fullerton, Califórnia, EUA
Sócio: Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho,” Campus de Sorocaba, Sorocaba, Brasil
Título do projeto: “Intercâmbio bilateral para estudantes de Engenharia”

O objetivo do programa experiencial de mobilidade focalizado em alunos STEM da Universidade do Estado de California em Fullerton, é prover aos estudantes de engenharia, oportunidades de aprendizagem de alto impacto para melhorar as habilidades profissionais necessárias para ser um bom profissional em um mercado de trabalho em rápida expansão e globalização. O programa irá aumentar a capacidade institucional da Universidade do Estado de California em Fullerton e da UNESP e apoiar a mobilidade entre Estados Unidos/Brasil ao estabelecer uma nova parceria; criando oportunidades de estudos no estrangeiro para estudantes; aumentando a experiencia do pessoal; e desenvolvendo uma cultura internacionalizada baseada no intercambio bilateral brasileiro.

Universidade de Clemson, California do Sul, EUA
Sócio: Tecnológico de Monterrey, Monterrey, México
Título do projeto: “Diálogos interculturais na Física e na Engenharia para enfrentar desafíos contemporâneos”

A Universidade de Clemson e o seu parceiro Tecnológico de Monterrey estão promovendo um programa que se focaliza em desenvolver as capacidades de estudantes de estudar em cooperação multidisciplinar a través de equipes multi-culturais. Algumas das principais inovações que foram propostas pelo programa incluem a criação de equipes de bi-nacionais, que irão colaborar em trabalhos para solucionar problemas reais dados por empresas parceiras; a viagem dos estudantes para que conheçam o país do seu colega sendo tanto anfitriões como visitantes e assim mostrar ao seu parceiro de equipe a cultura local, os hábitos e expectativas do seu país; possibilitando parceiros acadêmicos e industriais a promover um impacto econômico.

Universidade de Purdue, Indiana, EUA
Sócios: Universidade EAFIT, Medellín, Colômbia; Universidade do Norte, Barranquilla, Colômbia
Título do projeto: “Acordo entre Purdue e Colombia para um programa de Engenharia que seja internacional, inclusive, sustentável e transformativa”

A Universidade de Purdue propõe um plano integrado de investimento, cooperação e avaliação para aumentar o número anual de alunos de engenharia dessa universidade que realizam um semestre ou mais experiências na América latina, e particularmente na Colômbia. A parceria Purdue-Colômbia irá abordar as necessidades especiais da minoria de estudantes de engenharia e aumentar o número de estágios e oportunidades de investigação que pode ajudar a transformar as suas experiências no exterior. Através do Innovation Fund, Purdue, vai construir através dos seus pontos estratégicos fortes e usar a sinergia e os contatos na Colômbia como uma rampa de lançamento para aumentar a inclusão, sustentabilidade, e a força de transformação do estudo no estrangeiro, geradas pelos alunos nas suas experiências de intercambio.

Universidade de Massachusetts, Massachusetts, EUA
Sócio: Universidade Tiradentes, Sergipe, Brasil
Título do projeto: “Estudo comparativo de costas marinhas: Sergipe, Brasil e Massachusetts, EUA”

A Universidade de Massachusetts, em Boston (UMB) e a Universidade Tiradentes (UniT) são parceiros acadêmicos ideais, localizados ambos em capitais do estado que estão em zonas costeiras, e especialistas em ciências da terra, o que levou a um acordo formal que também criou o Instituto Tiradentes no campus da UMB. O objetivo do projeto Comparativo dos Sistemas Costeiros é aumentar a compreensão do estudante do desenvolvimento e evolução dos sistemas costeiros, através de uma envolvente, baseada na investigação colaborativa, e da experiência educacional comparando o litoral do Brasil e dos EUA. Para isso, o programa irá promover as mais profundas conexões entre as unidade de professores e alunos da UMB e da UniT, bem como proporcionar aos alunos a diversidade de experiências inter-culturais.

Universidade do Texas em Austin, Texas, EUA
Sócio: Universidade Nacional Autônoma do México, Distrito Federal, México
Título do projeto: “Aplicações de sistemas inteligentes para solucionar problemas geocientíficos (IS-GEO)”

A Universidade do Texas em Austin e a Universidade Nacional Autônoma do México criou um novo e inovador modelo de programa de intercâmbio que tem como objetivo abordar um dos principais desafios para a mobilidade de estudantes:atraindo oportunidades para os estudantes STEM de estudar no exterior. O projeto de Sistemas Inteligentes de Problemas de Geociências (IS-GEO) vai aumentar o número de alunos envolvidos na pesquisa IS-GEO colaborativa, iniciando colaborações transfronteiriças interdisciplinares entre os EUA e o México. Os alunos irão participar de um curso que vai proporcionar um modelo para outros departamentos STEM, ajudando a outras instituições de superar barreiras para a incorporação de intercâmbio internacional nos currículos existentes.

Universidade do Texas em El Paso, Texas, EUA
Sócio: Universidade de Guadalajara, México
Título do projeto: “Estudo bidireccional entre México e EUA sobre Smart Cities”

Muitas catástrofes naturais e desastres provocados pelo homem, nos últimos anos têm demonstrado que a infra-estrutura de uma cidade, como transporte, construção, energia e sistemas de comunicação, são interdependentes.A Universidade do Texas do El Paso, em parceria com a Universidade de Guadalajara, desenvolveu um programa de estudo no exterior, que irá expor os alunos internacionais a engenharia, administração de empresas, práticas sociais e culturais, a fim de lhes proporcionar uma compreensão clara das obras de infra-estrutura em uma "cidade inteligente" Através da proposta do programa, os alunos irão assistir às aulas, fazer viagens de campo, e realizar projetos que tratem de problemas atuais enfrentados pelas cidades passando a uma transformação em cidades inteligentes.

Universidad Autônoma do Estado do México, Toluca, México
Sócios: Universidade do Norte do Texas, EUA; Universidade Nacional de la Plata, Buenos Aires, Argentina
Título do projeto: “Criando pontes nas Américas: solucões transnacionais para aterros sanitários”

"Criando pontes nas Américas" vai promover a mobilidade trilateral, reunindo os alunos do México, EUA e Argentina para avaliar a poluição de aterros em todas as Américas e  desenvolver recomendações políticas para a redução de resíduos e contaminação ambiental. Este projeto é interdisciplinar e multi-país, iniciativa que promove a serviço da aprendizagem do aluno e o envolvimento da comunidade local, e inclui a orientação de mentores em todas as três instituições parceiras. Os alunos participantes em equipes de pesquisa, que são co-orientados por professores de cada instituição, vão explorar as melhores práticas sobre a gestão de eliminação de resíduos, tanto dentro da sala de aula e por meio de visitas aos locais de aterros sanitários no país.

Universidade da Guyana, Georgetown, Guyana
Sócio: Universidade Técnologica do Texas, Texas, EUA
Título do projeto: “Acompanhando o estudo de graduação para desenvolver a indústria de gás e petróleo”

A Universidade da Guiana e a Universidade Tecnológica do Texas estabeleceram um programa de estudos no exterior para melhorar as capacidades dos cursos de graduação, com foco no desenvolvimento sustentável do setor de petróleo e gás. Estudantes de ambos países estudam juntos em um curso que enfatiza o serviço da aprendizagem e projetos práticos. Os alunos irão explorar as questões da sustentabilidade, justiça social e transparência no setor de petróleo e gás, bem como participar em viagens de campo e palestras que tratam de engenharia de ética, economia de recursos e preservação ecológica.

Universidade de Pitsburgo, Pennsylvania, EUA
Sócio: Universidade Federal do Paraná, Brasil
Título do projeto: “Acordo entre Brasil e EUA para trabalhos de conclusão em cursos de Engenharia”

A Universidade de Pitsburgo e a Universidade Federal do Paraná propoem um o programa que integra os pontos fortes do acadêmico e os de parceria de ambas as instituições. Centra-se em facilitar as equipes multi-culturais de projetos sênior para estudantes de engenharia, com fim de cumprir respectivos requisitos de design sênior de capeamento —uma pedra angular do ensino de engenharia em todo o mundo. Os alunos irão ganhar crédito para a sua formação, enquanto a adquirem aprendizagem de diversas abordagens de engenharia, culturais, conhecimentos, habilidades de resolução de problemas, estilos de comunicação, e muito mais. Esse intercâmbio tem como objetivo transformar os licenciados deste programa em atraentes candidatos com competência global e, ao mesmo tempo, melhorar a rede de profissionais de engenharia entre Brasil-EUA.

###

100,000 Strong in the Americas Innovation Fund, uma colaboração entre o setor público e privado incluindo a Casa Branca, o Departamento de Estados dos EUA, a Partners of the Americas e a NAFSA: Association of International Educators (Associação Internacional de Educadores), foi anunciado pelo Secretário de Estado John Kerry em janeiro de 2014. Desde então, 70 subsídios do Fundo de Inovação foram concedidos para equipes de 153 instituições de ensino superior de 19 países do hemisfério ocidental.

A missão da Partners of the Americas é conectar pessoas e organizações sem fronteiras e servir e mudar vidas por meio de parcerias duradouras. Tais parcerias criam oportunidades, promovem a compreensão e ajudam a resolver problemas da vida real. Inspirada pelo presidente Kennedy e fundada em 1964 com o nome “Alliance for Progress” (“Aliança para o Progresso”), a Partnersé uma organização sem fins lucrativos e não partidária, com escritório internacional em Washington, DC. Saiba mais em www.partners.net ou pelo Twitter @partnersamerica.

Com mais de 10 mil membros, a NAFSA: Association of International Educators (Associação Internacional de Educadores) é a maior associação sem fins lucrativos do mundo dedicada a educação internacional. Saiba mais em www.nafsa.org e www.connectingourworld.org e pelo Twitter em @NAFSA e @ConnectOurWorld.

ExxonMobil é uma empresa multinacional no ramo de gás e petróleo e donatário fundador do Innovation Fund. Segundo o vicepresidente de Relações Internacionais Gubernamentais Neal Goins, “Esta é uma oportunidade para expandir a experiência educacional nas regiões estratégicamente importantes para ExxonMobil, reforçando as disciplinas académicas que são a base do futuro da indústria de energia. O sucesso desta iniciativa adiantará  o desenvolvimento económico nas Américas e também aumentará o número de candidatos qualificados que desejam trabalhar na indústria de energia.

Siga as informações sobre o Fundo de Inovação no Twitter com a hashtag
#100KStrongAmericas.

CONTATOS COM A IMPRENSA:
Michelle Nicholson
mnicholson@partners.net
(202) 637-6215

Rebecca Morgan
rebeccam@nafsa.org
202) 495-2553